FÓRUM DE MEIO AMBIENTE DA JUVENTUDE

PARTICIPAÇÃO E ARTICULAÇÃO DOS JOVENS NA DISCUSSÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS

Autores

  • Sônia Balvedi Zakrzevski Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS https://orcid.org/0000-0001-9286-7709
  • Andrieli Sadovski Majewski Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS, Brasil
  • Rozane Maria Restello Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS, Brasil
  • Taciana Vendruscolo 15ª Coordenadoria Regional de Educação, Erechim, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v17i34.574

Resumo

O tema da juventude tem-se apresentado como uma questão emergente no século XXI, e maior atenção tem sido dada à importância e relevância da integração da juventude nos programas voltados às questões socioambientais. Os jovens são reconhecidos como agentes de mudança, com papel fundamental para o enfrentamento aos grandes desafios do nosso século: mudanças climáticas, desemprego, pobreza, desigualdades de gênero, conflitos sociais e políticos, migrações, entre outros. O objetivo deste artigo é relatar um processo de educação ambiental, desenvolvido por meio dos Fóruns de Meio Ambiente da Juventude do Alto Uruguai Gaúcho, refletindo sobre o seu papel de mobilização da juventude em torno da temática socioambiental. O Projeto implementado no território do Corede Norte/RS, no período de 2012 a 2021, envolveu jovens-adolescentes do Ensino Médio, jovens universitários, comunidades das Escolas de Educação Básica e colaboradores das Entidades que congregam o Coletivo Educador do Alto Uruguai Gaúcho. O Fórum constituiu-se como um processo de formação, e não apenas um evento, e contribuiu para  mobilizar os jovens que habitam o território, para pensar e agir, ou seja, para conhecer os problemas existentes no território, investigar sobre esses temas e desenvolver projetos de intervenção, com a intenção de contribuir na construção de territórios sustentáveis.

Biografia do Autor

Sônia Balvedi Zakrzevski, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS

Licenciada em Ciências. Mestre em Educação e Doutora em Ecologia e Recursos Naturais. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ecologia - URI.

Andrieli Sadovski Majewski, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS, Brasil

Licenciada em Ciências Biológicas. Estudante do Programa de Pós-Graduação em Ecologia - URI Erechim.

Rozane Maria Restello, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim, RS, Brasil

Licenciada em Ciências Biológicas. Mestre em Entomologia e Doutora em Ecologia e Recursos Naturais. Professora do Programa de Pós-Graduação em Ecologia - URI.

Taciana Vendruscolo, 15ª Coordenadoria Regional de Educação, Erechim, RS, Brasil

Licenciada em Ciências Biológicas. Mestre em Ensino de Ciências e Matemática. Coordenadora do Ensino Médio, 15ª Coordenadoria Regional de Educação do RS.

Referências

BERTÊ, A.M.A., LEMOS, B.O., TESTA, G., ZANELLA, M.A.R., OLIVEIRA, S.B. Perfil Socioeconômico - COREDE Norte. Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 26, p. 625-664, fev. 2016.

BRASIL. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm#:~:text=LEI%20No%209.795%2C%20DE%2027%20DE%20ABRIL%20DE%201999.&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20a%20educa%C3%A7%C3%A3o%20ambiental,Ambiental%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias>. Acesso em 12 fev.2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Programa Juventude Meio Ambiente. Série Documentos Técnicos, nº 9. Brasília: Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivospdf/educacaoambiental/dt9.pdf. Acesso em : 10 de mar. 2020.

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECRETARIA-GERAL DA JUVENTUDE. SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Consulta pública ao Programa Nacional Juventude e Meio Ambiente, 2013. Disponível em: https://consultajuventudemeioambiente.wordpress.com/. Acesso em: 12 de mai. 2021.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Escolas sustentáveis e Com-Vida: processos formativos em educação ambiental. Ouro Preto: Ufop, 2010.

BRASIL.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Espaços educadores sustentáveis. Salto para o Futuro. Ano XXI. Boletim 7, 2011.

BRASIL. Estatuto da juventude - Lei nº 12.852, de 5 de agosto de 2013. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2013.

BRASIL. Programa Nacional de Juventude e Meio Ambiente. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2013. Disponível em: http://www.mma.gov.br/ educacao-ambiental/formacao-de-educadores. Acesso em 10 de jun. 2017.

CONJUVE. Conselho Nacional de Juventude. Política nacional de juventude: diretrizes e perspectivas. São Paulo: Fundação Friedrich Ebert, 2006.

FERNANDEZ, C. B.; RODRIGUES, D.C.B.; NUNES, M. B. A. TELES, M.A.P. Política pública, juventude e sustentabilidade . Argumentum, Vitória (ES), v. 6, n.2, p. 201-217, jul./dez. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Brasileiro de 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

MINGOTTI, E.; ZAKRZEVSKI, S.B.Z.; DIPP, C.; DECIAN, V.S. Coletivo Educador: Fortalecendo a Educação Ambiental no Norte do Rio Grande do Sul. Vivências, v.7, n.12: p.61-72, 2011. Disponível em: http://www2.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_012/artigos/artigos_vivencias_12/n12_0.6.pdf. Acesso em 12 mai. 2021.

NACIONES UNIDAS. Programa de Acción Mundial para los Jovenes. Naciones Unidas, 2007. Disponível: https://www.un.org/esa/socdev/documents/youth/publications/wpay2010SP.pdf. Acesso em 10 de jan. 2021.

RS. FEEDADOS. Unidades Geográficas, 2018. Disponível em: https://arquivofee.rs.gov.br/perfil-socioeconomico/coredes/detalhe/?corede=Norte. Acesso em: 20 de jun. 2021.

UNESCO. Políticas públicas de/para/com as juventudes. Brasília: UNESCO, 2004. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000135923. Acesso em: 10 de jun. 2021.

UNITED NATIONS. General Assembly. A/RES/20/2037 - Resolutions adopted by the General Assembly. Declaration on the Promotion Among Youth of the Ideals of Peace, Mutual Respect and Understanding Between Peoples. United Nations, 7 December 1965. Disponível em: http://www.un-documents.net/a20r2037.htm. Acesso em: 10 de jan. 2021.

UNITED NATIONS. Res. 36/28. Año Internacional de la Juventud: Participación, Desarrollo, Paz. Unites Nations, 1981. Disponível em: https://undocs.org/es/A/RES/36/28. Acesso em: 2 de mar. 2021.

UNITED NATIONS. World Programme of Action for Youth, 1995. Disponível em: https://www.un.org/development/desa/youth/world-programme-of-action-for-youth.html. Acesso: 12 mai. 2021.

UNITED NATIONS. International Year of Youth Dialogue and Mutual Understanding asdf. United Nations, jul. 2010. Disponível em: https://social.un.org/youthyear/docs/Broschure%20for%20IYY.pdf. Acesso em: 10 mai.2021.

UNITED NATIONS. World Population Prospects 2019 — Volume II: Demographic Profiles. Produced by the Department of Economic and Social Affairs, Population Division. Sales No. E.20.XIII.8. Disponível em: https://population.un.org/wpp/Publications/Files/WPP2019_Volume-II-Demographic-Profiles.pdf. Acesso em 10 de mai. 2021.

VIEZZER. Pesquisa-ação-participante. In: FERRARO, L.A. (org.) Encontros e caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA: Diretoria de Educação Ambiental, 2005, p. 267-275.

Publicado

2021-10-05

Como Citar

Zakrzevski, S. B. B., Majewski, A. S. ., Restello, R. M., & Vendruscolo, T. (2021). FÓRUM DE MEIO AMBIENTE DA JUVENTUDE: PARTICIPAÇÃO E ARTICULAÇÃO DOS JOVENS NA DISCUSSÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS. Vivências, 17(34), 183-200. https://doi.org/10.31512/vivencias.v17i34.574

Edição

Seção

Dossiê: Vivências de Curricularização da Extensão Universitária