ESPAÇOS PÚBLICOS EM PROL DA SAÚDE COLETIVA: INVESTIGAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E PERSPECTIVAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31512/vivencias.v17i33.256

Resumo

O sedentarismo tem sido um dos principais causadores de morte no mundo todo, sendo assim, surgiram ideias para combatê-lo, como, por exemplo, o incremento da infraestrutura de praças e parques públicos para a prática de exercícios físicos. O presente estudo busca conhecer a população que frequenta as praças de São Luiz Gonzaga, identificando os interesses esportivos e os elementos potencializadores e inibidores para a adoção de hábitos saudáveis, apresentando soluções que minimizem os níveis de sedentarismo populacional. O público de interesse foi entrevistado por meio de questionários e os dados obtidos foram analisados estatisticamente. A maioria dos entrevistados busca por melhores condições de saúde. Destes, 81% podem ser considerados ativos de acordo com padrões estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde. Caminhada foi a atividade física predominante. Os maiores índice de IMC estão presentes entre os homens, assim como a ocorrência de lesões, sendo o tornozelo e o joelho as principais regiões acometidas. Cerca de 50% dos entrevistados mencionaram utilizar a academia pública ao ar livre (AAL), no entanto, apenas 45% da população relatam conhecer a finalidade dos equipamentos. Então, foi elaborada uma cartilha instrutiva com relação à utilização adequada de cada equipamento da AAL, tal material foi vinculado a um QR code fixado nas placas de identificação das AALs. Portanto, os investimentos nessas praças são válidos, pois incentivam a população a tornar-se fisicamente ativa, porém, ações de Educação em Saúde devem ser pensadas para aumentar o número de frequentadores na praça e promover a adoção de hábitos saudáveis pela população local.

Biografia do Autor

Jean Lucas Poppe, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, São Luiz Gonzaga, RS, Brasil

Graduado em Ciências Biológicas pela URI. Mestre e Doutor em Biologia Animal pela UFRGS. Atualmente é professor nos cursos de Graduação em Fisioterapia, Educação Física, Direito e Engenharia Elétrica da URI. Atua nas áreas de Biologia Animal, Biologia Comparada, Biodiversidade, Educação Ambiental, Sustentabilidade e Metodologia Científica e da Pesquisa. Coordenador do Comitê de Sustentabilidade Socioambiental e Vice-presidente do Comitê de Ética em Pesquisa da URI-São Luiz Gonzaga.

Taffarel de Oliveira Fontela, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, São Luiz Gonzaga, RS, Brasil

Discente do Curso de Fisioterapia na Universidade Regional Integrada Campus São Luiz Gonzaga, Bolsista de Iniciação Científica, com participação em projetos de Saúde Coletiva, Saúde Pública e Reabilitação Motora.

Publicado

2021-06-21

Como Citar

Poppe, J. L., & de Oliveira Fontela, T. . (2021). ESPAÇOS PÚBLICOS EM PROL DA SAÚDE COLETIVA: INVESTIGAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E PERSPECTIVAS. Vivências, 17(33), 37-56. https://doi.org/10.31512/vivencias.v17i33.256

Edição

Seção

ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO